CartaExpressa,Política

Doria diz que 10 mil litros de insumos para Coronavac estão travados na China

Doria diz que 10 mil litros de insumos para Coronavac estão travados na China

Foto: Governo de SP

Foto: Governo de SP

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou nesta-segunda 10 que 10 mil litros de insumos para a produção da Coronavac estão travados na China, aguardando autorização para envio ao Brasil. A quantidade, segundo o governador, possibilitará a produção de 18 milhões de doses do imunizante.

Doria declarou que o Ingrediente Farmacêutico Ativo está nos refrigeradores do laboratório Sinovac Biotech, que desenvolve a vacina na China, e associou a demora a problemas diplomáticos causados pelo governo federal.

“Temos o temor [de atrasar a vacinação]. Faltam insumos. Por quê? Porque o governo da China não autorizou o embarque. Temos 10 mil litros prontos e aguardando a liberação do governo da China. São 18 milhões de doses. É muito necessário para o Brasil. É um problema diplomático, um problema que se dá pelas manifestações sucessivas erráticas e desnecessárias pelo governo federal, do presidente Jair Bolsonaro, seus filhos e seus ministros”, disse o governador paulista.

A declaração foi feita durante evento de vacinação para pessoas com Síndrome de Down, no Instituto Jô Clemente, zona oeste da cidade de São Paulo.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem