CartaExpressa

Dilma Rousseff se refere a Bolsonaro como ‘o ovo da serpente’ chocado durante o impeachment

A ex-presidente ainda citou que desde o ‘impeachment fraudulento’, os direitos do povo brasileiro ‘vêm sendo roubados’

A ex-presidenta Dilma Rousseff. Crédito: Marcello  Casal  Jr./Agência  Brasil
A ex-presidenta Dilma Rousseff. Crédito: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

A ex-presidenta Dilma Rousseff disse, neste sábado 23, a estudantes de uma universidade alemã que Bolsonaro é ‘o ovo da serpente’ chocado durante o impeachment sofrido por ela em 2016.

“Sabemos que [Jair] Bolsonaro é resultado do ovo da serpente chocado no golpe de 16, no discurso de ódio que o sustentou e na interdição do presidente Lula”, afirmou durante o evento Brazil Summit Europe, organizado por alunos e ex-alunos brasileiros da Hertie School, escola de governança e administração pública alemã.

A ex-presidente ainda citou que desde o ‘impeachment fraudulento’, os direitos do povo brasileiro “vêm sendo roubados” sob a atuação de Bolsonaro. E que sua saída serviu à aprovação de “toda uma lista de medidas importantes para a agenda neoliberal”, caso da agenda de austeridade fiscal com a aprovação da autonomia do Banco Central.

“É este o preço cobrado pelos neoliberais para manter algum suporte ao neofascismo”, acrescentou.

Dilma ainda avaliou que a as eleições presidenciais deste ano será um combate para “enfrentar o pior governo da história”.

O evento do qual Dilma Rousseff participou também previa participações dos ministros Cármen Lúcia e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal; da ex-ministra do Meio Ambiente Isabella Teixeira; do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta; do médico Drauzio Varella; e do CEO da Volkswagen Caminhões, Roberto Cortes.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.