CartaExpressa

Deputados pedem quebra de sigilo de investigações envolvendo Kicis e Zambelli

Deputados pedem quebra de sigilo de investigações envolvendo Kicis e Zambelli

Nomes de ambas aparecem envolvidos na CPMI das Fake News e em inquérito do STF sobre atos antidemocráticos

Deputadas federais Carla Zambelli e Bia Bia Kicis. Foto: Câmara dos Deputados.

Deputadas federais Carla Zambelli e Bia Bia Kicis. Foto: Câmara dos Deputados.

Os deputados federais Talíria Petrone (PSOL-RJ) e Ivan Valente (PSOL-SP) pediram a quebra de sigilo nas informações coletadas sobre as parlamentares Carla Zambelli (PSL-SP) e Bia Kicis (PSL-DF) no inquérito que investiga atos antidemocráticos, que corre no Supremo Tribunal Federal, e nas investigações da CPMI das Fake News, em ativa no Congresso.

A motivação se dá pela indicação de ambas a cargos considerados “estratégicos” na Câmara dos Deputados: Kicis é a opção para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e Zambelli é apontada para a Secretaria de Comunicações.

Ambas podem assumir os cargos após acordos entre o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o bloco do Centrão e o Palácio do Planalto, que formaram conchavos para elegê-lo.

“Há o risco real de que os cargos mencionados possam ser utilizados para a continuidade da prática delitiva, sobretudo aquelas relacionadas à realização de atos antidemocráticos e à disseminação de notícias falsas”, escrevem Petrone e Valente ao ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito, e aos relatores da CPMI, o senador Ângelo Coronel (PSD-BA) e a deputada Lídice da Mata (PSB-BA).

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

É repórter do site de CartaCapital.

Compartilhar postagem