CartaExpressa,Política

Deputados adiam votação de proposta que cria ‘distritão’ para 2022

Deputados adiam votação de proposta que cria ‘distritão’ para 2022

Uma nova tentativa de apreciar a proposta será feita na tarde desta quinta

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A comissão especial da Câmara dos Deputados retirou a PEC 125/20211, que trata da reforma política que cria o chamado ‘distritão’, da pauta de votação no início da madrugada desta quinta-feira 5. A decisão foi tomada após bate boca entre os deputados em torno do tema, que deverá ser rediscutido ainda hoje.

A reunião começou no fim da noite de quarta-feira 4, após o encerramento da sessão do Plenário. Partidos contrários ao voto distrital obstruíram a pauta e assim iniciou o bate boca.

Com motivações diferentes para se oporem ao tema, deputados de espectros políticos distintos discursaram contra o ‘distritão’.

Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirmou que o sistema eleitoral enfraquece os partidos e a representatividade das minorias.

“Vamos tentar repetir o que é o Senado da República, que representa os estados da Federação. Nós não somos o Senado, somos a Câmara dos Deputados e, por isso, temos o voto proporcional, o voto de uma parte da sociedade que é dada a cada representante dela que está aqui. Estaremos tirando essa diversidade do sistema eleitoral brasileiro. Como vamos ter aqui a representação das diversas ideias?”, questionou a deputada.

Representando o Avante, o deputado mineiro André Janones também defendeu o adiamento da votação.

“Que a gente possa não dar esse golpe na democracia do nosso País, que é a aprovação de um sistema falido que favorece a corrupção”, destacou o parlamentar.

Deputados do PSD e do PSC também se posicionaram pela retirada da matéria da pauta sob o argumento de que o tema já foi analisado pelo Congresso em 2017 e que a discussão deveria ser feita em Plenário e não na comissão especial.

Uma nova tentativa de apreciar a proposta será feita na tarde desta quinta. Renata Abreu (Pode-SP), relatora da PEC, deverá apresentar um novo substitutivo.

Com informações da Agência Câmara.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem