CartaExpressa

Deputado bolsonarista alega ter se confundido em votação sobre o novo DPVAT

A Câmara aprovou o Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de Acidente de Trânsito, administrado pela Caixa

O deputado federal Maurício do Vôlei. Foto: Câmara dos Deputados
Apoie Siga-nos no

O deputado federal Maurício do Vôlei (PL-MG) alegou ter se confundido ao votar a favor do projeto de lei de recriação do DPVAT, um seguro para as vítimas de acidente de trânsito que havia sido extinto sob o governo de Jair Bolsonaro (PL).

“Peço perdão pelo meu erro na votação do DPVAT. Confundi na hora. Deixo claro que sou totalmente contra qualquer aumento de impostos”, publicou o bolsonarista nas redes sociais.

O DPVAT, porém, não é um imposto. Ele agora se chama Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de Acidente de Trânsito – ou SPVAT – e indenizará em casos de morte, invalidez permanente e reembolso de despesas com assistência médica, serviço funerário e reabilitação de vítimas. A Caixa Econômica Federal continuará a ser a gestora dos fundos.

Desde 2021, a Caixa opera de forma emergencial o seguro obrigatório, com a dissolução do consórcio de seguradoras privadas que administrava o DPVAT. No entanto, os recursos arrecadados até então foram suficientes para pagar os pedidos apenas até novembro do ano passado.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar