CartaExpressa

Denúncias de assédio moral aumentaram 80% em órgãos ligados ao governo federal

Denúncias de assédio moral aumentaram 80% em órgãos ligados ao governo federal

Foto: Henry Milleo/Fotoarena

Foto: Henry Milleo/Fotoarena

O número de denúncias de assédio moral em órgãos públicos ligados ao governo federal aumentou 80% em 2020. Segundo divulgou o jornal Folha de S. Paulo, foram 54 no ano passado, contra 30 em 2019.

Os casos foram registrados no Ministério Público do Trabalho do DF. As denúncias contra os Correios explodiram, com 20 ocorrências notificadas, sendo sete delas relacionadas à pandemia.

A Caixa Econômica Federal, a segunda do ranking, tem cinco denúncias, quatro delas relacionadas à crise do coronavírus . Dois registros foram por pressão para o retorno ao trabalho presencial.

À Folha,  Caixa diz que desde o início da pandemia tem estimulado o home office para cargos que admitem o trabalho remoto e manteve funcionários de grupos de risco em casa.

Os Correios afirmam que o aumento de casos se deve à iniciativa da estatal de ampliar a divulgação de canais de denúncias.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem