CartaExpressa

Datafolha: 76% dos brasileiros entendem que Bolsonaro deve sofrer impeachment se descumprir a Justiça

Datafolha: 76% dos brasileiros entendem que Bolsonaro deve sofrer impeachment se descumprir a Justiça

Os empresários e os mais ricos são os mais tolerantes diante o cenário e não veem necessidade de destituir o presidente

O PRESIDENTE JAIR BOLSONARO, EM SÃO PAULO, NO 7 DE SETEMBRO. FOTO: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP

O PRESIDENTE JAIR BOLSONARO, EM SÃO PAULO, NO 7 DE SETEMBRO. FOTO: MIGUEL SCHINCARIOL/AFP

Para 76% dos brasileiros, o presidente Jair Bolsonaro deve sofrer impeachment se desobedecer a Justiça. Os dados são de pesquisa Datafolha, realizada de 13 a 15 de setembro em 190 cidades, com 3667 eleitores.

Ainda de acordo com a pesquisa, 21% dos entrevistados acham que o presidente não deveria ser punido nessas circunstâncias e 3% não souberam opinar.

No dia 7 de setembro, o presidente Jair Bolsonaro subiu o tom contra o ministro do STF, Alexandre de Moraes, e chegou a dizer aos seus apoiadores, em São Paulo, que não mais cumpriria as decisões do magistrado.

Os grupos mais favoráveis ao impeachment do presidente Jair Bolsonaro, devido às suas intenções golpistas, são os jovens de 16 a 24 anos (86% defendem o impeachment no caso), os mais pobres (82%) e aqueles que reprovam o presidente (94%).

São mais tolerantes diante o cenário os mais ricos (32% não veem necessidade de um processo), empresários (39%) e os que aprovam o desempenho presidencial (59%).

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem