CartaExpressa

Crianças de 4 e 7 anos são mortas a tiros na porta de casa em Caxias

Uma foi baleada na cabeça e outra no abdômen; PM nega que tenha atirado, mas familiares dizem ter visto disparos pela polícia

Emily e Rebeca foram baleadas em Duque de Caxias. Foto: Reprodução
Emily e Rebeca foram baleadas em Duque de Caxias. Foto: Reprodução

Duas meninas, de 4 e 7 anos, morreram após serem baleadas na cidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, na noite de sexta-feira 4. Segundo a Secretaria de Estado da Polícia Militar, não houve disparos por parte de policiais militares.

Uma equipe policial do 15º Batalhão da PM, que estava em patrulhamento na região, teria ouvido disparos de arma de fogo e seguiu em deslocamento. O Batalhão informou que foi acionado para verificar a entrada das duas meninas da Unidade de Pronto-Atendimento de Caxinas II (Sarapuí). A ocorrência está a cargo da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense.

De acordo com o portal G1, as meninas eram primas e se chamavam Emilly Victoria e Rebeca Beatriz Rodrigues dos Santos. Elas brincavam na porta de casa, quando uma levou um tiro na cabeça, e outra, no abdômen. Ao site, familiares afirmaram que, por volta das 20 horas, uma viatura passou e viram a polícia atirando. Eles não sabem afirmar se havia uma perseguição na hora.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!