CartaExpressa,Política

CPMI das Fake News pode retomar trabalhos neste semestre, diz Lídice da Mata

CPMI das Fake News pode retomar trabalhos neste semestre, diz Lídice da Mata

A deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA). Foto: Pablo Valadares/Agência Câmara

A deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA). Foto: Pablo Valadares/Agência Câmara

Instalada em setembro de 2019 e suspensa em março de 2020, a CPMI das Fake News pode retomar os trabalhos neste semestre, após o recesso do Congresso Nacional, segundo a relatora, a deputada federal Lídice da Mata (PSB-BA).

A comissão, que apura a disseminação de informações falsas nas eleições de 2018, deve entregar o relatório final com a análise das denúncias recebidas e pode apontar responsáveis, de acordo com a parlamentar.

“No retorno das nossas atividades, e eu estou com a expectativa de que agora, no 2º semestre, a gente possa retomar esses trabalhos, nós poderemos avançar e ter um relatório final”, declarou Lídice em entrevista ao programa Direto da Redação, no canal de CartaCapital no Youtube, nesta quarta-feira 21.

 

“Buscaremos que aponte responsáveis”, afirmou Lídice da Mata, relatora da CPMI das Fake News.

 

A CPMI das Fake News anunciou na terça-feira 20 que ’emprestará’ a sua equipe técnica à CPI da Covid, com o objetivo de investigar a proliferação de informações mentirosas em relação ao coronavírus. Segundo Lídice, apesar da suspensão dos trabalhos, a CPMI continua recebendo denúncias de delitos.

Confira a entrevista na íntegra.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Repórter do site de CartaCapital

Compartilhar postagem