CartaExpressa

CPI quer reconvocar Pazuello após participação de ato no Rio

CPI quer reconvocar Pazuello após participação de ato no Rio

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também pode ser reconvocado; governador e prefeito do Rio serão questionados

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito sobre a Covid, afirmou que cobrará informações à prefeitura do Rio de Janeiro e ao governo fluminense sobre quais as medidas foram aplicadas em relação à participação do presidente Jair Bolsonaro e do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello em um ato com motociclistas neste domingo 23, sem usar máscaras.

A manifestação reuniu milhares de apoiadores de Bolsonaro em um trajeto da zona oeste à zona sul carioca. No ponto final, o presidente da República discursou ao lado de políticos e amigos e afirmou que governadores e prefeitos tentam instaurar uma ditadura por meio das medidas de restrição de circulação.

Para Randolfe Rodrigues, há “clara infração da norma sanitária” na conduta das autoridades. O senador disse ainda que a CPI pode reconvocar Pazuello e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, além de requerer depoimento do governador do Rio, Cláudio Castro (PSC).

“Os acontecimentos na manhã de hoje, na cidade do Rio de Janeiro, protagonizados pelo senhor presidente da República, são lamentáveis”, afirmou o senador, em vídeo ao portal G1.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem