CartaExpressa,Política

CPI quer investigar CFM, Cremesp e ANS sobre omissões no caso Prevent

CPI quer investigar CFM, Cremesp e ANS sobre omissões no caso Prevent

A solicitação foi aprovada durante o depoimento da advogada Bruna Morato, que defende médicos que trabalharam na empresa

Pedro Batista Júnior, diretor da Prevent Senior

Foto: Reprodução

Pedro Batista Júnior, diretor da Prevent Senior Foto: Reprodução

A CPI da Covid aprovou nesta terça-feira, 28, um requerimento para pedir à Procuradoria da República e à Polícia Federal que investigue supostas omissões do Conselho Federal de Medicina (CFM), do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp) e da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) envolvendo supostas irregularidades cometidas pela operadora de saúde Prevent Senior.

A solicitação, do senador Rogério Carvalho (PT-SE), foi aprovada durante o depoimento da advogada Bruna Morato, que defende médicos que trabalharam na empresa e entregam um dossiê com acusações contra a Prevent Senior. O pedido de investigação será enviado para a Procuradoria da República nos Estados de São Paulo e Distrito Federal e para as superintendências da PF nessas duas unidades da federação.

Os senadores também aprovaram um requerimento apresentado pelo senador Humberto Costa (PT-PE) para que a Prevent Senior envie à CPI em até 24 horas os documentos dos termos de consentimento dos pacientes quanto ao uso de medicamentos do chamado tratamento precoce.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem