CartaExpressa,Política

CPI da Covid nega que Carlos Wizard preste depoimento por videochamada

CPI da Covid nega que Carlos Wizard preste depoimento por videochamada

Caso o 'Mr Cloroquina' não compareça, Comissão irá à Justiça, disse Omar Aziz

O senador Omar Aziz (PSD-AM). Foto: Pedro França/Agência Senado

O senador Omar Aziz (PSD-AM). Foto: Pedro França/Agência Senado

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD-AM), afirmou na abertura da sessão desta terça-feira 15 que a Comissão negou que Carlos Wizard prestasse depoimento por meio de videochamada.

“Foi negado o depoimento telepresencial incompatível com a dinâmica da CPI, em que precisa se assegurar em comunicabilidade que a testemunha permaneça até o final da reunião, dizendo e não calando a verdade, bem como que a testemunha não leia seu depoimento”, diz a decisão lida por Aziz.

Com isso, a Comissão solicitou mais informações aos advogados de Wizard sobre a não resposta, até o momento, acerca do comparecimento do empresário no Senado na quinta-feira 17. Segundo informado à CPI, Wizard recebeu a convocação por meio dos Correios duas vezes, mas negou-se a receber formalmente o documento.

Omar Aziz ainda deixou claro que, caso o conhecido como ‘Mr. Cloroquina’ ainda se negue a comparecer presencialmente para prestar depoimento, a CPI irá entrar na Justiça para providenciar uma condução coercitiva.

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem