CartaExpressa

Covid-19: ‘Propor vacinação só em março é um crime’, afirma Gonzalo Vecina

Para ex-presidente da Anvisa, nossos governantes não querem assumir o papel para o qual foram escolhidos

Foto: Divulgação Créditos: divulgação
Foto: Divulgação Créditos: divulgação

O ex-presidente da Agência Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) escreveu um artigo para o jornal O Estado de S. Paulo nesta quinta-feira 3 em que critica a atuação do Ministério da Saúde em meio à pandemia.

“Propor que iniciemos a vacinação em março e que no máximo alcancemos um terço da população em 2021 significa não realizar nenhum mínimo esforço de tentar oferecer alternativas à população. É uma pública capitulação. É um crime”, afirmou.

Para ele, nossos governantes não querem assumir o papel para o qual foram escolhidos.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!