CartaExpressa

Comissão de Direitos Humanos solicita apuração de conduta da PM em protesto contra Bolsonaro

Comissão de Direitos Humanos solicita apuração de conduta da PM em protesto contra Bolsonaro

No Recife, policiais atiraram bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha contra os participantes do ato

vereadora Liana Cirne (PT) foi agredida pela PM. Foto: Reprodução/Twitter.

vereadora Liana Cirne (PT) foi agredida pela PM. Foto: Reprodução/Twitter.

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados solicitou no sábado 29  uma apuração de conduta da Polícia Militar de Pernambuco pela violência em protesto contra o presidente Jair Bolsonaro que aconteceu no Recife.

Os policiais atiraram bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha contra os participantes do ato. Uma das agredidas foi a vereadora Liana Cirne (PT), atingida por spray de pimenta. (Veja vídeo abaixo)

Para o presidente da Comissão, o deputado federal Carlos Veras (PT- PE), as imagens, tanto em relação a Liana, quanto em relação a outros manifestantes, indicam, além da violação da integridade física, violação das normas sobre uso da força por agentes de segurança e aos direitos à liberdade de expressão e manifestação, garantidos no direito nacional e no direito internacional dos direitos humanos.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), afirmou que o comandante da operação e quatro policiais militares envolvidos na agressão à vereadora foram afastados das funções e são investigados.

Câmara garantiu que vai indenizar as vítimas da violência.

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem