CartaExpressa

Com Bolsonaro, igreja e editora de Malafaia triplicam dívida em impostos

Parte dos dividendos é questionada pelo pastor aliado do presidente

Silas Malafaia e Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/PR O presidente Jair Bolsonaro ao lado do pastor Silas Malafaia (Foto: Isac Nóbrega / PR)
Silas Malafaia e Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/PR O presidente Jair Bolsonaro ao lado do pastor Silas Malafaia (Foto: Isac Nóbrega / PR)
Apoie Siga-nos no

A igreja e a editora dirigidas pelo pastor Silas Malafaia, aliado do presidente Jair Bolsonaro, possuem 4,6 milhões de reais em impostos inscritos como dívida ativa da União. O valor é o triplo de dezembro de 2018, mês em que o governo do ex-capitão começou a assumir a presidência.

Os dados foram obtidos pelo Uol via Lei de Acesso à Informação.  As dívidas totais da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, da qual Malafaia é presidente, somam 2,89 milhões de reais. Elas se referem a imposto de renda e contribuições previdenciárias.

Os mesmos tributos são cobrados da editora Central Gospel, que também possui 26 mil reais em débitos da CSLL (Contribuição Social do Lucro Líquido).

A CSLL foi tema de uma mudança na lei que pode criar um perdão bilionário em impostos de dívidas de igrejas, segundo dados da Receita Federal. Bolsonaro e a bancada evangélica atuaram para modificar a legislação num movimento contrário às “absurdas multas” contra igrejas.

Em entrevista ao UOL, Malafaia disse que questiona parte dos débitos. Um dos argumentos é a nova lei aprovada no Congresso. “Esses meus débitos têm a ver com tributos mesmo que eu tenho que pagar, pedir para renegociar”, explicou o pastor.

As cifras são quase o triplo do registrado em dezembro de 2018, quando somavam 1,59 milhão de reais, de acordo com dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.