CartaExpressa,Sociedade

Colégio de SC suspende estudantes que fizeram saudação nazista em sala de aula

Colégio de SC suspende estudantes que fizeram saudação nazista em sala de aula

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

Uma escola particular de Criciúma (SC) suspendeu estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental por fazerem saudação nazista a uma pessoa que entrou em uma sala de aula.

Segundo o Colégio da Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina, as imagens foram registradas há três meses e divulgadas em uma conta sem identificação no Twitter nesta semana.

Em nota, o colégio repudiou o ato, explicou que o professor que aparece na imagem não participou da ação e, ainda, que a instituição tem como “missão, transformar a vida das pessoas por meio da educação”.

“Apologia ao nazismo é crime! Repudiamos e não compactuamos de nenhuma forma com tais atitudes. Deste modo, as providências cabíveis foram tomadas, com a suspensão de alunos, advertências e a realização de uma reflexão sobre o nazismo e o quanto esse regime foi pavoroso para a história humana”, diz a escola.

“Queremos salientar que o professor envolvido no caso não é Judeu, ele foi o primeiro a advertir a turma e como exemplo, fez uma reflexão com eles como se ele fosse um Judeu para perceberem quão aquele ato repetido pelos alunos impactou e ainda impacta na vida de muitas pessoas”, completou a instituição.

Ainda de acordo com o colégio, três estudantes foram suspensos e os demais que estavam na sala receberam uma advertência.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem