CartaExpressa,Política

Ciro: ‘Vou a Paris todas as vezes que me obrigarem a votar em bandido’

Ciro: ‘Vou a Paris todas as vezes que me obrigarem a votar em bandido’

Foto: Reprodução/YouTube

Foto: Reprodução/YouTube

O provável candidato do PDT à Presidência em 2022, Ciro Gomes, reforçou nesta sexta-feira 18 suas críticas ao PT e ao ex-presidente Lula. Ele defendeu a necessidade de apresentar um projeto para reconstruir o País e disse que o Brasil “não cabe na esquerda”.

“O Brasil cresceu, durante meio século, 7% ao ano. O céu é o mesmo, o chão é o mesmo, o povo é o mesmo. Agora cresce zero. Dez anos sem crescer nada: seis com o PT, dois com o Temer, que o PT botou lá, e dois com o Bolsonaro. Isso é uma tragédia”, disse Ciro em entrevista ao canal do humorista Rafinha Bastos no YouTube. “Eu estou propondo que a gente denuncie a tragédia e proponha o futuro, uma resposta. Eu ataco a falta de projeto”.

Segundo o pedetista, “o PT está impondo um cinismo aos jovens de que a gente tem que governar com os bandidos, mas isso é mentira”.

“A chave é a rua. [O PT] Só se aliou de forma podre com esse lado podre porque perdeu a rua. E a chave da rua é a gestão da economia”.

“Eu fui para Paris e vou cem vezes, todas as vezes que me obrigarem a votar em bandido. Eu não sou obrigado, sou um cidadão que escolhe o candidato pela melhor proposta que ele tem”, disse ainda Ciro, em referência ao 2º turno das eleições de 2018, entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro.

 

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem