CartaExpressa,Política

Caetano critica Ciro Gomes por atacar Lula: ‘Não me agrada a agressividade’

Caetano critica Ciro Gomes por atacar Lula: ‘Não me agrada a agressividade’

Músico disse ainda não considerar que a estratégia do pedetista será eficaz para ganhar as eleições em 2022

Caetano critica Ciro Gomes por atacar Lula: ‘Não me agrada a agressividade’

O músico Caetano Veloso avaliou os ataques recentes feitos por Ciro Gomes, presidenciável pelo PDT, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em entrevista nesta sexta-feira 22 ao jornal Folha de S. Paulo.

Para o artista, a atitude do pedetista é ‘desagradável’ e não fornece sinais de que será eficaz para garantir uma vitória nas eleições presidenciais de 2022.

“Não me sinto à vontade, não me sinto muito bem. Não me parece que venha a ser tão eficaz como ele e talvez João Santana pensem. E depois não me agrada a agressividade contra Lula, porque Lula é uma figura na história do Brasil que eu não consigo não admirar e não sentir afeto”, avaliou Caetano.

“Acho que tem uma beleza nessa manifestação da maioria do povo brasileiro de querer elegê-lo”, acrescentou o artista sobre as recentes pesquisas que indicam a liderança de Lula no cenário eleitoral no ano que vem.

Caetano foi um dos nomes do meio artístico que foram entusiastas da candidatura de Ciro Gomes em 2018. Apesar da avaliação, o músico também teceu críticas ao candidato petista.

“Agora, isso não quer dizer que a melhor coisa que poderá acontecer com o Brasil será Lula voltar à presidência. Não sei. Há um pouco de volta ao passado, gostaria que o Brasil desse passos pra frente”, disse o músico. “O próprio Lula, o próprio PT podia ter outra atitude. Mas o tom do Ciro nesse último período a mim não me agradou”, completou.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem