CartaExpressa

Butantan recebe insumos para a produção de 8,7 milhões de doses da CoronaVac

Um avião vindo da China desembarcou em Sao Paulo na manhã desta quarta-feira

A vacina Coronavac. Foto: Nelson Almeida/AFP
A vacina Coronavac. Foto: Nelson Almeida/AFP
Apoie Siga-nos no

Um avião vindo da China chegou nesta quarta-feira 10 em São Paulo com mais de 5,6 mil litros de insumos para a produção de 8,7 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com laboratório chinês Sinovac.

Após a liberação pela alfândega, as doses serão envasadas, embaladas e rotuladas para distribuição na sede do instituto a partir do dia 23 de fevereiro.

Com a chegada do novo lote de insumos, o Butantan totaliza 27 milhões de doses da vacina.

Até o momento, o Brasil vacinou 4 milhões de pessoas contra a Covid-19.

CartaCapital

CartaCapital Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.