CartaExpressa

Bruno Pereira e Dom Phillips foram atingidos por disparos de armas de caça, segundo PF

O indigenista foi baleado com três tiros, 2 na região do tórax e abdômen, e um na cabeça. O jornalista foi baleado com um tiro na região do tórax

Imagem: Redes sociais
Imagem: Redes sociais
Apoie Siga-nos no

A Polícia Federal informou que Bruno Pereira e Dom Phillips foram mortos a tiros com munição típica de caça. O indigenista foi baleado com três tiros, 2 na região do tórax e abdômen, e um na cabeça. O jornalista foi baleado com um tiro na região do tórax.

A nota da PF esclarece que a morte de Pereira “foi causada por traumatismo toracoabdominal e craniano por disparos de arma de fogo com munição típica de caça, com múltiplos balins, que ocasionaram lesões sediadas no tórax/abdômen (2 tiros) e face/crânio (1 tiro)”.

Já a morte de Dom Phillips foi causada por traumatismo toracoabdominal por disparo de arma de fogo com munição típica de caça, com múltiplos balins, ocasionando lesões principalmente sediadas na região abdominal e torácica (1 tiro)”.

Neste sábado, a Polícia prendeu um terceiro suspeito do assassinato dos ativistas. Jeferson da Silva Lima, conhecido como “Pelado da Dinha”, era considerado foragido e se entregou por volta das 6h da manhã deste sábado (horário local).

Também já estão presos os irmãos Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como “Pelado”, e Oseney de Oliveira.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.