CartaExpressa

Brasileiros presos na Venezuela serão julgados por garimpo ilegal

O grupo foi detido pela Guarda Nacional Bolivariana e transportado para a Cidade de San Félix

Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

Dezoito brasileiros foram presos na Venezuela por acusação de tráfico de materiais, associação criminosa e crime ambiental. A primeira audiência do julgamento deve ocorrer na próxima segunda-feira 23, em San Félix.

A informação é do Setor Consular da Embaixada do Brasil em Caracas. 

O grupo foi preso em 4 de outubro, ao lado de um venezuelano e um guianense, em um garimpo no rio Yuruari, próximo à região de Essequibo, território foco de crise entre Venezuela e Guiana.

Na sequência, a Guarda Nacional Bolivariana transportou os presos a San Félix.

“A Embaixada acompanha o caso, desde então, junto com a assessoria jurídica do posto e foi instruída a visitar os presos e verificar as condições de seu encarceramento, além de buscar mais detalhes sobre o processo”, afirma a representação diplomática brasileira, em nota. 

O processo corre em segredo de Justiça e, por isso, as identidades dos detidos não foram reveladas.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.