CartaExpressa

Brasil tem 4 dos 10 bancos mais rentáveis do mundo, aponta levantamento

Dois norte-americanos lideram o ranking; Santander Brasil, Itaú, Banco do Brasil e Bradesco estão no top 10

Foto: Jorge Araújo/Fotos Públicas
Apoie Siga-nos no

Um estudo realizado pela Economatica, uma fornecedora de informações sobre o mercado financeiro, apontou que o Brasil tem quatro dos dez bancos mais rentáveis do mundo.

Na liderança do ranking estão dois bancos norte-americanos, o Capital One e o Ally Financial. Aparecem na sequência Santander Brasil, RBC (Canadá), Itaú, J.P. Morgan (EUA), Banco do Brasil, Bradesco, Bank of Nova Scotia (Canadá) e SVB Financial (EUA).

Considerando os 39 bancos listados, os Estados Unidos lideram a relação com 19 instituições. A seguir vêm Brasil, Canadá e Reino Unido, com quatro cada.

O Japão e a Coreia do Sul têm três bancos no ranking, a Espanha e a Índia têm dois e outros quatro países marcam presença com uma instituição.

Os chamados “grandes bancos” são instituições cujos ativos superavam os 100 bilhões de dólares em dezembro de 2021.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Depois de anos bicudos, voltamos a um Brasil minimamente normal. Este novo normal, contudo, segue repleto de incertezas. A ameaça bolsonarista persiste e os apetites do mercado e do Congresso continuam a pressionar o governo. Lá fora, o avanço global da extrema-direita e a brutalidade em Gaza e na Ucrânia arriscam implodir os frágeis alicerces da governança mundial.
CartaCapital não tem o apoio de bancos e fundações. Sobrevive, unicamente, da venda de anúncios e projetos e das contribuições de seus leitores. E seu apoio, leitor, é cada vez mais fundamental.
Não deixe a Carta parar. Se você valoriza o bom jornalismo, nos ajude a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar