CartaExpressa

‘Brasil perde boa parte de sua soberania’, diz Lula; veja reações ao avanço da privatização da Eletrobras

Por 7 votos a 1, o TCU aprovou nesta quarta a última etapa do processo

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
Apoie Siga-nos no

Políticos e entidades de destaque na oposição ao governo de Jair Bolsonaro se manifestaram nesta quarta-feira 18 contra o avanço do processo de privatização da Eletrobras, uma obsessão dos ministros Paulo Guedes (Economia) e Adolfo Sachsida (Minas e Energia).

Pelas redes sociais, o ex-presidente Lula (PT), líder das pesquisas de intenção de voto para o Palácio do Planalto, afirmou que “sem uma Eletrobras pública, o Brasil perde boa parte da sua soberania e segurança energética”. Ele também disse que “as contas de luz devem ficar ainda mais caras” e que “só que quem não sabe governar tenta vender empresas estratégicas, ainda mais correndo para vender em liquidação”.

Para a ex-presidenta Dilma Rousseff (PT), “ao privatizar a Eletrobras, o Brasil abdica de sua soberania, perde competitividade, diminui o potencial de geração de energia renovável e penaliza todos os consumidores”.

Nesta quarta, o Tribunal de Contas da União aprovou, por 7 votos a 1, o prosseguimento da privatização. A primeira etapa do processo foi avalizada pela Corte em fevereiro. Desta vez, os ministros se debruçaram sobre o modelo de venda proposto pela União. Esta parte da análise começou em 20 de abril, mas foi suspensa por um pedido de vista.

Agora, o governo Bolsonaro planeja acelerar os trâmites para concretizar a venda. A gestão registrará a operação na Comissão de Valores Mobiliários e na Securities and Exchance Commission, uma espécie de CVM dos Estados Unidos.

Veja mais reações da oposição à privatização:

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.