CartaExpressa,Política

Braga Netto reclama da falta de recursos para a Defesa: ‘Este é o problema’

Braga Netto reclama da falta de recursos para a Defesa: ‘Este é o problema’

O ministro Walter Braga Netto. Foto: José Dias/PR

O ministro Walter Braga Netto. Foto: José Dias/PR

O ministro da Defesa, Walter Braga Netto, teceu críticas nesta quinta-feira 29 ao orçamento da pasta, durante audiência pública da Comissão de Relações Exteriores e Defesa do Senado.

No debate, que também contou com a participação dos três comandantes das Forças Armadas, Braga Netto defendeu que o investimento em Defesa reflete diretamente o crescimento do Produto Interno Bruto.

“Se os senhores falarem ‘ministro, cite o problema da Defesa’, eu direi que o problema da Defesa é exatamente recurso, porque capacidade, profissionalismo, tudo isso nós temos. Falta recurso para implementar”, reclamou o general. “O nosso orçamento, em virtude do teto de gastos, da nova conjuntura feita, diminuiu. Não houve aumento de gastos com Defesa no governo. Houve até uma redução em virtude da política econômica que existe, que é uma regra que vem desde 2016”.

Neste ano, conforme o Orçamento sancionado na semana passada, a pasta teve corte de 1,842 bilhões de reais, sendo o quarto ministério mais afetado. Em recursos bloqueados, que podem ser revertidos ao longo do ano caso haja espaço no orçamento, a Defesa foi a terceira pasta com maior montante travado, com R$ 1,364 bilhões, atrás dos ministérios da Educação e da Economia.

 

*Com informações da Agência Estado

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem