CartaExpressa

Bolsonaro reage a encontro de Lula com FHC: ‘Um ladrão e um vagabundo’

Bolsonaro reage a encontro de Lula com FHC: ‘Um ladrão e um vagabundo’

Durante cerimônia de entrega de títulos rurais em Açailândia, no Maranhão, o presidente também criticou o governador Flávio Dino

Foto: AFP

Foto: AFP

O presidente Jair Bolsonaro fez uma nova declaração polêmica sobre as eleições de 2022. “Falando em política, para o ano que vem, já tem uma chapa formada: um ladrão candidato a presidente e um vagabundo como vice”, disse, nesta sexta-feira 21, durante cerimônia de entrega de títulos rurais em Açailândia, no Maranhão.

Embora Bolsonaro não tenha citado os nomes dos presidenciáveis aos quais se referia, a declaração surge após o ex-presidente Lula ter se encontrado com o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) para um almoço na quinta-feira 20. A reunião foi divulgada nas redes sociais do petista nesta sexta.

 

Lula e Fernando Henrique aproveitaram o encontro para debater temas como democracia e “o descaso do governo Bolsonaro no enfrentamento da pandemia”. FHC declarou na semana passada que votaria em Lula caso não houvesse outro candidato de centro.

Ainda durante a agenda desta sexta, o presidente criticou o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB).  O Estado do Maranhão com certeza será liberado dessa praga. Como falei no começo, foi em tom de brincadeira, mas é verdade. Só os do partido ficam gordo, o povo emagrece, sofre. Eles não têm o que oferecer a vocês., disse.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem