CartaExpressa

Bolsonaro prepara decreto contra plataformas de redes sociais, diz jornal

Bolsonaro prepara decreto contra plataformas de redes sociais, diz jornal

Presidente quer proibir que posts sejam excluídos sem o aval da Justiça

O presidente Jair Bolsonaro durante pronunciamento sobre preço dos combustíveis e a política de reajustes adotada pela Petrobras. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro durante pronunciamento sobre preço dos combustíveis e a política de reajustes adotada pela Petrobras. Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O governo do presidente Jair Bolsonaro prepara um decreto que busca limitar a atuação de plataformas de redes sociais no Brasil.

Segundo divulgou o jornal Folha de S.Paulo, o texto impede que as companhias retirem informações do ar somente por julgarem que as próprias políticas foram violadas pelos usuários.

O decreto planejado também determina que publicações só devem ser apagadas por decisão da Justiça. As exceções seriam violações ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), pedidos do próprio usuário ou de terceiros, além de casos que configuram alguns crimes.

Bolsonaro e seus filhos já tiveram posts excluídos ou notificados como falsos em redes sociais. Alguns de seus apoiadores como o empresário Luciano Hang tiveram seus perfis do Twitter excluídos.

O decreto ainda prevê dar mais poderes ao secretário de Cultura, Mario Frias, pois uma pasta subordinada a ele deverá fiscalizar as empresas.

Google, Youtube, Facebook, Instagram e Twitter não quiseram se manifestar sobre o decreto.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem