CartaExpressa

Bolsonaristas proibidos de se aproximar do STF pedem à Corte para protestar no 7 de Setembro

O argumento da defesa é que a restrição imposta por Alexandre de Moraes fere ‘os direitos de locomoção e expressão’

Zé Trovão, em vídeo nas redes sociais. Foto: Reprodução
Zé Trovão, em vídeo nas redes sociais. Foto: Reprodução

O caminhoneiro Marcos Antonio Pereira Gomes – o Zé Trovão – e os empresários Turíbio Torres e Juliano Martins pediram ao Supremo Tribunal Federal uma autorização para participarem, em 7 de setembro, de um ato pró-Jair Bolsonaro em Brasília. A informação é do jornal O Globo.

Os três foram alvos de uma operação da Polícia Federal deflagrada em 20 de agosto contra organizadores de atos antidemocráticos.

Na decisão em que autorizou a operação, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, proibiu o grupo de se aproximar da Praça dos Três Poderes “para evitar a prática de infrações penais e preservação da integridade física e psicológica dos ministros, senadores, servidores ali lotados, bem como do público em geral que diariamente frequenta e transita nas imediações”.

O responsável pela análise do habeas corpus será o ministro Luís Roberto Barroso. O argumento da defesa é que a proibição imposta por Moraes fere os direitos de ‘locomoção e expressão’ e que os atos de 7 de setembro não teriam qualquer ‘intuito político’.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!