CartaExpressa,Política

Auxílio Brasil pode tirar votos de Bolsonaro, diz pesquisa

Auxílio Brasil pode tirar votos de Bolsonaro, diz pesquisa

Levantamento da Genial/Quaest mostra que 54% dos brasileiros acreditam que novo programa diminuirá as chances de voto no presidente

Foto: EVARISTO SA / AFP

Foto: EVARISTO SA / AFP

Pesquisa Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira 27 mostra que 54% dos brasileiros acreditam que o Auxílio Brasil, programa do governo federal que deve substituir o Bolsa Família, diminuirá as chances de voto no presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com o levantamento, cerca de 25% afirmam que o programa aumentará a probabilidade de Bolsonaro ter mais votos na próxima eleição. Outros 20% não souberam responder ou não opinaram.

“Entre os eleitores que afirmam que o Auxílio Brasil tende a aumentar suas chances de votar em Bolsonaro (25%), 84% já são simpáticos ao presidente”, escreveu Felipe Nunes, diretor da Quaest.

“Dos que afirmam que essa medida diminuirá suas chances de votar em Bolsonaro (54%), 16% é apoiador do presidente. Ou seja, em termos absolutos, todo esse esforço fiscal significaria ganhar 4% de apoio e perder 9% de base. Um saldo negativo para um esforço fiscal arriscado”, acrescentou.

 

A pesquisa revela ainda uma divisão do eleitorado em relação à decisão de aumentar o valor do Bolsa Família para 400 reais e correr o risco de estourar o orçamento público: 44% dizem que a decisão é errada, enquanto 42% dizem que é certa.

“A polarização em torno do tema esconde um aspecto muito interessante da composição dos grupos. Há uma parcela significativa dos opositores ao presidente (anti-bolsonaristas) que é favorável à medida (32% destes concordam que a decisão é correta), enquanto outra parcela também significativa de apoiadores do presidente (pró-bolsonaristas) é contrária à decisão de correr o risco fiscal para garantir um valor maior para o Auxílio Brasil (28%)”, disse Nunes.

Entre os entrevistados, 70%  disseram estar informados a respeito do Auxílio Brasil. Outros 30% afirmaram que não sabiam do novo programa.

A rodada especial da pesquisa Genial/Quaest foi realizada entre os dias 23 e 24 de outubro com 1033 entrevistas presenciais domiciliares em 50 municípios. A margem de erro é de 3.1 pontos percentuais.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem