CartaExpressa,Política

‘Os responsáveis pagarão pelos erros, desprezos e deboches’, dizem senadores da CPI da Covid

‘Os responsáveis pagarão pelos erros, desprezos e deboches’, dizem senadores da CPI da Covid

Foto: Miguel SCHINCARIOL/AFP

Foto: Miguel SCHINCARIOL/AFP

Senadores da CPI da Covid divulgaram uma nota em conjunto neste sábado 19, dia em que o Brasil registrou a marca de 500 mil mortes pelo novo coronavírus, na qual afirmam que essas vidas “poderiam ter sido poupadas, com bom senso, escolhas acertadas e respeito à ciência”.

“Asseguramos que os responsáveis pagarão por seus erros, omissões, desprezos e deboches. Não chegamos a esse quadro devastador, desumano, por acaso. Há culpados e eles, no que depender da CPI, serão punidos exemplarmente”, diz o texto.

“Os crimes contra a humanidade, os morticínios e os genocídios não se apagam, nem prescrevem. Eles se eternizam e, antes da justiça Divina, eles se encontrarão com a justiça dos homens”, escrevem ainda.

A nota é assinada pelos senadores Omar Aziz (presidente da CPI), Randolfe Rodrigues (vice-presidente), Renan Calheiros (relator), Tasso Jereissati, Otto Alencar, Eduardo Braga, Humberto Costa, Alessandro Vieira, Rogério Carvalho e Eliziane Gama.

 

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem