CartaExpressa,Política

Às vésperas do Enem, sobe para 35 o número de funcionários que pediram demissão do Inep

Às vésperas do Enem, sobe para 35 o número de funcionários que pediram demissão do Inep

A sede do Inep, em Brasília. Foto: Reprodução

A sede do Inep, em Brasília. Foto: Reprodução

Aumentou para 35 o número de funcionários que pediram exoneração do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep, órgão responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem.

 

 

 

A debandada ocorre duas semanas antes da aplicação da prova, prevista para 21 e 28 de novembro. Os servidores acusam a atual gestão de fragilidade técnica e administrativa e relatam assédio moral.

Entre os servidores que pediram demissão estão pessoas responsáveis pela fiscalização do cumprimento do contrato do Enem nos dias de aplicação. Também há funcionários que cuidam da base de dados que servirá para divulgar as notas dos participantes.

O presidente do Inep, Danilo Dupas, foi convocado a explicar as demissões em massa na quarta-feira 10, às 10h30, em depoimento à Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, também pode ser convocado, se os deputados aprovarem requerimentos que pedem o procedimento.

 

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem