CartaExpressa

Araújo nega problemas com a China, mas não prevê data para entrega de matéria-prima para vacina

Araújo nega problemas com a China, mas não prevê data para entrega de matéria-prima para vacina

O ex-ministro Ernesto Araújo. Foto: Marcio Batista/MRE

O ex-ministro Ernesto Araújo. Foto: Marcio Batista/MRE

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, negou problemas políticos com a China e responsabilizou a alta demanda para justificar o atraso na entrega de insumos para a produção de vacinas contra a Covid-19.

Em conversa com deputados nesta quarta-feira 20, o chanceler não estimou quando o material deve chegar.

O atraso no fornecimento de matéria-prima virou tema de ofício de procuradores da República, que cobram medidas para acelerar a entrega dos insumos à Fundação Oswaldo Cruz e ao Instituto Butantan. Eles apontam que há falta de material para a produção e para o envase das vacinas de Oxford e da Sinovac.

Segundo Araújo, outros países que precisam dos insumos chineses estão em situação similar à do Brasil. “Temos relação madura, construtiva, muito correta e tranquila com a China”, afirmou a deputados. “Não é um assunto político, é assunto de demanda por produto.”

 

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem