CartaExpressa,Política

Após sangramento no estômago, Covas vai para a UTI em SP

Após sangramento no estômago, Covas vai para a UTI em SP

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). Foto: Patrícia Cruz/PSDB.

Prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB). Foto: Patrícia Cruz/PSDB.

O prefeito licenciado de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), foi transferido nesta segunda-feira 3 para uma unidade de terapia intensiva do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após a detecção de um sangramento no estômago.

Assim, as sessões de quimioterapia e imunoterapia que estavam marcadas para esta segunda foram suspensas. O sangramento foi identificado durante uma endoscopia e já foi contido.

De acordo com nota divulgada pela prefeitura, Covas está “submetendo-se a intubação oro-traqueal e recebendo as medidas adequadas de suporte clínico. Ele está sendo acompanhado pelas equipes médicas coordenadas pelo Prof. Dr. David Uip, Dr. Artur Katz, Dr. Tulio Eduardo Flesch Pfiffer e pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho”.

 

 

No domingo 2, Covas foi internado para dar continuidade ao tratamento contra um câncer no sistema digestivo. Por isso, decidiu pedir licença da prefeitura paulistana por trinta dias.

“Nesses últimos meses, a vida tem me apresentado enormes desafios. Tenho procurado enfrentá-los com fé, cabeça erguida e com muita determinação. (…) Nesse momento, com muita força e foco que preciso colocar na minha saúde, fica incompatível o exercício responsável de minhas funções como Prefeito de São Paulo, por isso, vou solicitar à Câmara de Vereadores uma licença do cargo pelo período de 30 dias, para me dedicar integralmente à minha recuperação”, disse Covas em comunicado.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem