CartaExpressa

Após alta, Leda Nagle defende medicamento sem eficácia comprovada contra Covid

Filho da jornalista, no entanto, explicou gravidade do quadro

Créditos: Reprodução Redes Sociais Créditos: Reprodução Redes Sociais
Créditos: Reprodução Redes Sociais Créditos: Reprodução Redes Sociais

A jornalista Leda Nagle publicou um vídeo em suas redes sociais para falar sobre o enfrentamento à Covid-19. A apresentadora de 69 anos chegou a ficar internada no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, após contrair a doença, e teve alta no último dia 28.

No vídeo, Leda afirma que o uso de ivermectina pode ter ajudado a controlar os sintomas da doença. “Vitamina D em dose cavalar, direto, tudo isso eu fiz, zinco, ivermectina de quinze em quinze dias. Agora é o seguinte: os médicos admitem, eu falei com vários, eles foram muito atenciosos, que a ivermectina de quinze em quinze dias pode ter ajudado meus sintomas a não serem tão fortes”, declarou, ao lado do filho, Duda Nagle.

No vídeo, entretanto, Duda afirma que os sintomas da mãe foram graves se comparados aos das “pessoas que pegam” [a doença] e médios ao considerar que ela ficou internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A ivermectina, a exemplo de hidroxicloroquina e azitromicina, não tem eficácia comprovada contra a Covid-19.

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!