CartaExpressa

Alertas de desmatamento em 2022 bateram recorde na série histórica, aponta Inpe

A marca foi de 10.267 km², segundo monitoramento do sistema Deter

Imagem: Bruno Kelly/Amazônia Real
Apoie Siga-nos no

O acumulado de alertas de desmatamento na Amazônia Legal durante o ano de 2022 representa a pior marca da série histórica: 10.267 km², de janeiro até 30 de dezembro.

Os dados são medidos anualmente, desde 2015, pelo Instituto de Pesquisas Espaciais, o Inpe, via Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real, o Deter.

No mês passado, o acumulado de alertas foi de 218,41 km², número que equivale ao tamanho do Recife (PE). A marca é a terceira pior para um mês de dezembro, ficando atrás de 2017 e 2015, quando as áreas de desmate chegaram a 288 km² e 266 km², respectivamente.

Em relação ao mesmo mês de 2021, o crescimento é de 150%.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Relacionadas

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Apoie o jornalismo que chama as coisas pelo nome

Os Brasis divididos pelo bolsonarismo vivem, pensam e se informam em universos paralelos. A vitória de Lula nos dá, finalmente, perspectivas de retomada da vida em um país minimamente normal. Essa reconstrução, porém, será difícil e demorada. E seu apoio, leitor, é ainda mais fundamental.

Portanto, se você é daqueles brasileiros que ainda valorizam e acreditam no bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando. Contribua com o quanto puder.

Quero apoiar