CartaExpressa

Abril negocia dívida de R$ 830 mi com governo e dá Veja como garantia

Abril negocia dívida de R$ 830 mi com governo e dá Veja como garantia

Além da revista, outras 15 publicações mantidas pelo grupo também foram oferecidas como garantia

(Foto: Reprodução)

(Foto: Reprodução)

Como parte de um acordo de renegociação de dívidas firmado com o governo federal, o Grupo Abril  ofereceu como garantia a revista Veja e pelo menos outras 15 publicações mantidas pelo grupo.

O trato, que envolve R$ 830 milhões em passivo, foi assinado em maio, depois de dois meses de negociação com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, a PGFN. As informações são da Folha de S. Paulo.

O acordo assinado dá à Abril 70% de desconto em multas, juros e encargos, mas não oferece descontos na dívida principal. Esse é o modelo de desconto máximo permitido por lei. O acordo também contempla um parcelamento em até 10 anos, com exceção das dívidas previdenciárias do grupo que deverão ser pagas em até 5 anos.

Como garantia de pagamento a Abril ofereceu diversas de suas marcas, sendo Veja a principal delas. Além da publicação semanal do grupo, outras integram o acordo marcas como Quatro Rodas, Mundo Estranho, Placar, Você S/A e Capricho.

Recuperação judicial

Desde 2018 o grupo Abril está em processo de recuperação judicial. Na ocasião, a dívida informada era de R$ 1,6 bilhão. No mesmo ano o grupo foi adquirido por um valor simbólico de R$ 100 mil pelo empresário Fábio Carvalho.

Desde que passou a pertencer a Carvalho, a Abril já leiloou sua sede na Marginal Tietê por R$ 118,8 milhões em maio deste ano e vendeu a revista Exame para o BTG Pactual por R$ 72 milhões.

Junte-se ao grupo de CartaCapital no Telegram

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem