CartaExpressa,Sociedade

Abraji cobra explicações ao Grêmio após técnico ameaçar a imprensa

Abraji cobra explicações ao Grêmio após técnico ameaçar a imprensa

Renato Portaluppi disse que entregaria nomes de jornalistas para que 'se entendam' com os torcedores

O técnico do Grêmio, Renato Portaluppi. Foto:  Rodrigo Rodrigues/Grêmio FBPA

O técnico do Grêmio, Renato Portaluppi. Foto: Rodrigo Rodrigues/Grêmio FBPA

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo pediu explicações à direção do Grêmio sobre declarações do técnico Renato Portaluppi, que ameaçou incitar torcedores do clube contra jornalistas esportivos, devido a discordâncias em relação à cobertura. Renato Gaúcho, narra a Abraji, deu a entender que jornalistas fazem cobranças descabidas à agremiação e, por isso, precisam ser expostos.

O Grêmio havia acabado de ser derrotado pelo Flamengo na última quinta-feira 28, quando o técnico deu uma entrevista coletiva e acusou jornalistas de penderem para o Inter e “baterem” mais no seu clube. Na ocasião, disse “não ter medo de nenhum jornalista” e afirmou que entregaria nomes de alguns profissionais à torcida.

“Eu não tenho medo de nenhum de vocês. Vou dar o nome, deixar vocês mais famosos. Depois se acertem, se entendam com a torcida do Grêmio”, declarou.

Para a Abraji, as afirmações representam assédio à imprensa.

“Trata-se de uma lamentável tática de intimidação da imprensa, que expõe jornalistas a injúrias, difamação, divulgação indevida de dados pessoais (doxing), ameaças e, nos casos mais extremos, pode redundar em agressões físicas e tentativas de homicídio. Tais consequências perturbam o trabalho e causam aflição psicológica aos profissionais da imprensa, muitas vezes resultando em quadros de ansiedade e depressão”, disse o presidente da Abraji, Marcelo Träsel, em nota.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Post Tags
Compartilhar postagem