CartaExpressa

ABM repudia ameaças de Bolsonaro contra entes federativos que adotarem lockdown

Para a Associação Brasileira de Municípios, o presidente ainda não entendeu seu papel e responsabilidades no enfrentamento a Covid-19

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Associação Brasileira dos Municípios (ABM) divulgou,  nesta sexta-feira 14, uma critica à ameaça feita pelo presidente Jair Bolsonaro de não ajudar entres da Federação que adotam medidas restritivas contra o coronavírus. 

“É lamentável que no terceiro ano de combate à propagação do vírus o Governo Federal não tenha entendido o seu papel e a responsabilidade e protagonismo dos municípios brasileiros no enfrentamento da Covid-19”, declara a Associação. 

A declaração do presidente sobre ajuda financeira aos municípios foi feita em uma entrevista no último dia 10. 

“Como autoridade máxima da Nação, agora, que a crise sanitária ameaça voltar, o presidente da República, deveria estar articulando uma resposta nacional, com prefeituras e governos de Estados, para estancar o mais rapidamente possível a contaminação da nova variante do vírus da Covid, e não ameaçar as autoridades com bloqueio de receitas”, afirma a nota.

A Associação ainda reforça a importância da postura combativa de estados e municípios diante da crise sanitária e a omissão da União durante os quase dois anos de pandemia. 

“A despeito da ausência da União na articulação de uma política pública comum, coesa e unificadora de combate ao vírus, foram os entes subnacionais que se colocaram na linha de frente, adotando medidas de prevenção e saneadores responsáveis, respaldadas tecnicamente pela ciência”, diz o documento. 

Ao final, a Associação identifica três principais ações que o governo federal deveria priorizar: a vacinação infantil, o planejamento de uma Campanha Nacional de Vacinação voltada para a dose de reforço e a convocação de uma reunião federativa para articular um Plano de Ação. 

Assine nossa newsletter

Receba conteúdos exclusivos direto na sua caixa de entrada.

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fonte confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!