CartaExpressa,Política

À imprensa chinesa, Lula defende a quebra de patentes de vacinas contra a Covid-19

À imprensa chinesa, Lula defende a quebra de patentes de vacinas contra a Covid-19

O ex-presidente cobrou ação das principais economias pelo acesso de países pobres aos imunizantes

O ex-presidente Lula. Foto: Reprodução

O ex-presidente Lula. Foto: Reprodução

O ex-presidente Lula defendeu a criação de uma conferência internacional dedicada à quebra das patentes de vacinas contra a Covid-19, a fim de que os países mais pobres ampliem o acesso aos imunizantes e controlem a pandemia.

Em entrevista à agência chinesa Xinhua, Lula afirmou que a China é um “exemplo de que é possível cuidar da população por meio de um governo sério e com responsabilidade para com seu povo”.

“É importante que as patentes sejam quebradas e não pertençam apenas aos laboratórios e que as vacinas possam ser financiadas pelos países mais ricos e, assim, trazer a cura para os países pobres da África, Ásia e América Latina”, declarou o petista.

“É importante que os países ricos, os países do Conselho de Segurança da ONU, o G-20 tenham uma reunião extraordinária para falar sobre a vacina. É importante que a vacinação da humanidade seja a prioridade de todos os países do mundo e que os mais ricos possam financiar vacinas para os mais pobres”, acrescentou.

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem