Sociedade

Após caso Ágatha, ONG arrecada brinquedos para crianças do Complexo do Alemão

Entidade distribuirá doações como solidariedade a crianças que moram onde menina de 8 anos foi morta por tiro de fuzil

(Foto: Reprodução/Rio da Paz)
(Foto: Reprodução/Rio da Paz)
Apoie Siga-nos no

A ONG Rio de Paz promove, neste domingo 29, uma ação para arrecadar brinquedos a crianças do Complexo do Alemão, onde a menina Ágatha Félix, de 8 anos, foi morta por um tiro de fuzil, em 20 de agosto.

O ato ocorre no Aterro do Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro. No local, a organização instalou placas com os nomes das 59 crianças que foram vítimas de bala perdida no estado no período entre 2007 e 2019.

Segundo a ONG, os brinquedos recolhidos serão distribuídos no Dia das Crianças, em 12 de outubro. O fundador da entidade, Antônio Carlos Costa, publicou um vídeo nas redes sociais para atrair doações.

“Imagine a cena: os seus amiguinhos de sala de aula, voltando para a escola e perguntando pela Ágatha e tomando conhecimento de que ela foi morta por um tiro de fuzil. Imagine essa criança ouvindo alguém dizer que esse tipo de crime só acontece na favela e que o outro lado da cidade não se importa”, disse o presidente da ONG. “É uma expressão de solidariedade que vai fazer com que esses meninos e meninas se sintam objeto do nosso apreço.”

Segundo levantamento da Rio de Paz, 52% das crianças mortas por balas perdidas no estado do Rio de Janeiro entre 2007 e setembro de 2019 foram vítimas de tiroteios entre policiais e bandidos.

O estudo também aponta que 82% das ocorrências foram registradas em favelas. A pesquisa usou como base 57 casos noticiados pela imprensa no período. A entidade é filiada ao Departamento de Informação Pública da Organização das Nações Unidas (ONU).

Ágatha foi baleada dentro de uma kombi com a mãe, por volta das 21h30, em uma das ruas da comunidade da Fazendinha. Segundo a família de Ágatha, a polícia militar foi responsável pelo tiro que matou a menina. Já a PM argumenta que agentes foram alvejados por bandidos e houve troca de tiros.

CartaCapital
Há 27 anos, a principal referência em jornalismo progressista no Brasil.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.