Augusto Diniz | Música brasileira

Jornalista há 25 anos, Augusto Diniz foi produtor musical e escreve sobre música desde 2014.

Augusto Diniz | Música brasileira

30 anos do manifesto Manguebeat: A crise social é parecida com a da época, diz Fred Zero Quatro

Mundo Livre S/A lança álbum crítico e artista diz que não vê espaço para surgimento de novos movimentos como do mangue: ‘Música se diluiu’

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Apoie Siga-nos no

Fred Zero Quatro lançou um manifesto em 1992 chamado Caranguejos com Cérebro, que virou marco do movimento Manguebeat. O documento aborda o crescimento desordenado do Recife, uma das cidades na época com um dos índices mais baixos de desenvolvimento, e uma proposta para dar uma descarga de energia à localidade, chamada no manifesto de manguetown.

Segundo Fred, a necessidade de fazer o documento surgiu depois de ver uma cena musical crescente no Recife. “Chico [Science, principal artífice do movimento] foi quem associou o movimento ao ecossistema característico da cidade – o mangue”, diz ele.

“De cinco, seis anos pra cá, a cena é semelhante à de 1992”, conta Fred, que no documento destacou o caos social vivido pela cidade do Recife há 30 anos. “Houve aumento absurdo de gente morando na rua, as pessoas esperando você acabar de almoçar para pegar o osso”, diz. “Em termos de índices sociais, a situação é muito parecida com a que eu escrevi naquela época”.

O Manguebeat foi um dos movimentos musicais conceituais mais importantes da música brasileira – e um dos últimos. Fred afirma que a ruptura ocorrida na indústria da música por conta da internet gerou uma “hecatombe” e a “música se diluiu”.

Para ele, com todos os defeitos, “existia uma indústria fonográfica que favorecia” e colocava recursos volumosos no setor. Fred Zero Quatro diz que “hoje quem manda é o algoritmo. Houve uma fragmentação enorme na indústria da música”.

E acrescenta: “O pessoal não ouve álbum inteiro. É até difícil assimilar. Tudo muito rápido”. Ele conta que naquela época tinha que buscar informação sobre música e isso ajudava a criar diálogo.

No início deste ano, o Mundo Livre S/A lançou seu décimo álbum, o Walking Dead Folia. O disco de 11 faixas é cheio de críticas ao momento político e ao descuido com a gestão da pandemia.

Assista a entrevista na íntegra:

Augusto Diniz

Augusto Diniz
Jornalista há 25 anos, com passagem em diversas editorias. Foi produtor musical e escreve sobre música desde 2014.

Tags: , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor...

Apoiar o bom jornalismo nunca foi tão importante

Obrigado por ter chegado até aqui. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, que chama as coisas pelo nome. E sempre alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se este combate também é importante para você, junte-se a nós! Contribua, com o quanto que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo completo de CartaCapital.