Bolsonaro convoca jejum religioso no domingo e é apoiado por pastores

No vídeo de divulgação, Bolsonaro é chamado de 'líder supremo da nação' por pastores evangélicos em convocação de oração contra coronavírus

(Foto: Carolina Antunes/PR)

(Foto: Carolina Antunes/PR)

Política

O presidente Jair Bolsonaro compartilhou, neste sábado 04, um pedido para que brasileiros façam um jejum no domingo por conta da pandemia de coronavírus, que já atingiu mais de 10 mil casos no País e vitimou 432 pessoas, segundo as últimas informações.

O anúncio do jejum já tinha sido feito na última quinta-feira 02, em que o presidente disse que convocaria as pessoas para realizarem o ato para livrar o país “desse mal”. Nas redes, agora, Bolsonaro enfatiza o pedido para “aqueles que têm fé e acreditam” e é acompanhado de diversas figuras ligadas às igrejas evangélicas, como os pastores RR Soares, Silas Malafaia, Edir Macedo e Marco Feliciano, que também é deputado federal pelo PSC.

A narração do vídeo diz que os “maiores líderes evangélicos” atenderam a um chamado de Bolsonaro, que é caracterizado não como presidente da República, mas sim como “líder supremo da nação”.

“Os maiores líderes evangélicos desse país atenderam a proclamação santa feita pelo chefe supremo da nação, o presidente Jair Messias Bolsonaro, e convocam o exército de Cristo para a maior campanha de jejum e oração já vista na história do Brasil”.

No vídeo, os pastores também dizem “orar pelo presidente Bolsonaro, para que ele tenha forças”. No final, o pastor Silas Malafaia diz que virá um “tempo de prosperidade para o Brasil e todas as previsões catastróficas estão aniquiladas, no nome de Jesus”. Veja o vídeo completo abaixo:

– Campanha de jejum e oração pelo Brasil.

Posted by Jair Messias Bolsonaro on Saturday, April 4, 2020

 

Responda nossa pesquisa e nos ajude a entender o que nossos leitores esperam de CartaCapital

Um minuto, por favor...

Obrigado por ter chegado até aqui. Combater a desinformação, as mentiras e os ataques às instituições custa tempo e dinheiro. Nós, da CartaCapital, temos o compromisso diário de levar até os leitores um jornalismo crítico, alicerçado em dados e fontes confiáveis. Acreditamos que este seja o melhor antídoto contra as fake news e o extremismo que ameaçam a liberdade e a democracia.

Se você acredita no nosso trabalho, junte-se a nós. Apoie, da maneira que puder. Ou assine e tenha acesso ao conteúdo integral de CartaCapital!

Compartilhar postagem