Você está aqui: Página Inicial / Política / PSDB deve mostrar força nas maiores cidades do Nordeste

Política

Eleições 2012

PSDB deve mostrar força nas maiores cidades do Nordeste

por José Antonio Lima publicado 06/10/2012 07h44, última modificação 06/10/2012 07h45
Nas 14 maiores cidades da região, tucanos devem ganhar duas no primeiro turno e ir para o segundo turno em outras cinco

Nos nove estados da região Nordeste, 14 municípios, entre eles todas as capitais, podem ter segundo turno nas eleições de 2012. São cidades com ao menos 200 mil eleitores, consideradas fundamentais para os partidos mostrarem sua capacidade de administração e também para ajudar no projeto político de 2014. Em 2010, a presidenta Dilma Rousseff teve no Nordeste dez milhões de votos (PT) a mais que José Serra (PSDB), número que ajudou a tornar sua vitória maiúscula, mas nessas 14 cidades quem deve se destacar em 2012 é são os tucanos.

Nessas 14 cidades, o PSDB tem hoje duas prefeituras. No domingo, deve conquistar duas no primeiro turno e ir para outros cinco segundos turnos. O PSDB deve ganhar em Maceió e Joboatão dos Guararapes (PE). O deputado federal licenciado Rui Palmeira lidera na capital alagoana com uma vantagem que pode dar a ele a vitória no primeiro turno e pode ser beneficiado pela impugnação da candidatura de Ronaldo Lessa, segundo colocado, confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral na noite de quinta-feira 4. Em Jaboatão, o atual prefeito, Elias Gomes, tem mais de 50% das intenções de voto e deve repetir o resultado de 2008, quando foi eleito no primeiro turno.

O PSDB lidera em outras três cidades. Em Teresina, Firmino Filho tem 37% dos votos e deve enfrentar Elmano Ferrer (PTB) no segundo turno. Em São Luís, o prefeito João Castelo e o deputado federal Edivaldo Holanda Júnior (PTC) estão tecnicamente empatados no primeiro lugar. Em Campina Grande, o tucano Romero Rodrigues aparece em primeiro, com Tatiana Rodrigues (PMDB) em segundo.

Em João Pessoa e no Recife, o PSDB deve estar no segundo turno. Na capital pernambucana, Daniel Filho (PSDB) subiu muito nas pesquisas, mas o candidato do governador Eduardo Campos (PSB), Geraldo Julio, tem chances de vencer já no primeiro turno. Na capital paraibana, a disputa é mais apertada. Cícero Lucena (PSDB) e José Maranhão (PMDB) brigam para decidir quem vai ao segundo turno com o petista Luciano Cartaxo, que por enquanto lidera nas intenções de voto.

PT tenta manter prefeituras

Cartaxo é um dos petistas que tentará manter a força do partido no Nordeste. Hoje, o PT tem três prefeituras entre essas 14 cidades e pode chegar a quatro, mas não será fácil. O prefeito de Vitória da Conquista (BA), Guilherme Menezes, pode ser eleito no primeiro turno, mas Hérzem Gusmão (PMDB) ainda tenta provocar o segundo turno. Em Salvador e em Fortaleza, o PT enfrentará disputas duríssimas no segundo turno.

A capital baiana está dividida entre os deputados federais Nelson Pelegrino (PT) e ACM Neto (DEM). Na capital cearense, o petista Elmano Freitas deve ir para o segundo turno com o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Roberto Claudio (PSB).

DEM deve ganhar duas cidades

Além do PSDB, o DEM, também da oposição ao governo federal, deve conseguir bons resultados no primeiro turno das eleições no Nordeste. Em Aracaju, o ex-governador João Alves lidera com 51%, mais de 30 pontos percentuais à frente de Valadares Filho (PSB). Em Feira de Santana (BA), o ex-prefeito José Ronaldo tem mais de 60% contra menos de 20% do petista José Neto.

Nas outras duas cidades, partidos da base aliada ao governo Dilma Rousseff devem ficar com as prefeituras. Em Natal, Carlos Eduardo (PDT) aparece com mais de 40% das intenções de voto e o segundo colocado é Hermano Moraes (PMDB). Em Olinda, Renildo Calheiros (PCdoB) e Izabel Urquiza (PMDB) estão empatados e devem fazer o segundo turno.