Política

PT bate martelo e define aliado de Cid Gomes como pré-candidato em Fortaleza

Escolha pelo presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão, gerou embate interno na sigla, que também tinha como favorita, a deputada e ex-prefeita Luizianne Lins

Foto: Reprodução
Apoie Siga-nos no

O PT decidiu lançar a pré-candidatura do deputado Evandro Leitão à prefeitura de Fortaleza (CE) nas eleições municipais. Com 141 votos dos delegados e 58 abstenções, a escolha foi oficializada no domingo 21, no diretório municipal do partido.

O nome que representará a sigla, contudo, tem menos de cinco meses de filiação. Leitão deixou o PDT em dezembro do ano passado, em meio ao racha e rompimento entre Ciro e o irmão Cid Gomes, e na sequência se filiou ao PT. 

Em contraponto, a outra favorita para a disputa interna, era a deputada Luizianne Lins, que ocupou o Palácio do Bispo entre 2005 e 2013 e está no partido desde 1989.  Lins buscava o terceiro mandato na administração municipal. 

O que pesou contra a ex-prefeita na ocasião foi a má avaliação do último mandato na capital. Sem votos suficientes na disputa interna, apenas 58 delegados aliados entre os 200, ela tirou o nome da lista minutos antes da votação.

Já Leitão conquistou o apoio das principais lideranças petistas no estado: o ex-governador e atual ministro da Educação, Camilo Santana, o governador Elmano de Freitas e o líder do governo Lula na Câmara, José Guimarães.

A migração do deputado para o PT aconteceu sob a condição de que ele seria o candidato da sigla contra o atual prefeito, o pedetista José Sarto, que é forte aliado de Ciro e também alvo de críticas dos cidistas.

Além disso, a preferência pelo ex-pedestista vem da proximidade do parlamentar com Cid Gomes (PSB). Apesar de ter ido para o PT, Leitão seria alguém mais ligado a Cid na prefeitura, o que deixaria os dois partidos satisfeitos e funcionaria como uma “frente ampla” municipal. 

Como indicativo de apoio a indicação de Leitão, Cid chegou a marcar presença em uma das agendas do presidente Lula (PT) no Ceará e durante as articulações para a votação interna, ameaçou a lançar a ex-governadora Izolda Cela (PSB), caso o PT não aprovasse Leitão.

Após ser anunciado como pré-candidato da sigla, o deputado elogiou Luizianne Lins e afirmou que irá procurá-la. “A deputada Luizianne é extremamente importante, pelo que representa para o Ceará e para a política do Brasil. Irei atrás dela e, de forma humilde, seguirei todos os passos do partido”, disse em coletiva de imprensa.

No entanto, a ex-prefeita deu a entender, em coletiva de imprensa realizada no início de abril, que poderia deixar a sigla, após 35 anos, caso não fosse escolhida.

ENTENDA MAIS SOBRE: , , , , ,

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo

Um minuto, por favor…

O bolsonarismo perdeu a batalha das urnas, mas não está morto.

Diante de um país tão dividido e arrasado, é preciso centrar esforços em uma reconstrução.

Seu apoio, leitor, será ainda mais fundamental.

Se você valoriza o bom jornalismo, ajude CartaCapital a seguir lutando por um novo Brasil.

Assine a edição semanal da revista;

Ou contribua, com o quanto puder.

Leia também

Jornalismo crítico e inteligente. Todos os dias, no seu e-mail

Assine nossa newsletter

Assine nossa newsletter e receba um boletim matinal exclusivo