Você está aqui: Página Inicial / Cultura / Morre Carlos Nelson Coutinho, cientista político e professor da UFRJ

Cultura

Luto

Morre Carlos Nelson Coutinho, cientista político e professor da UFRJ

por Redação Carta Capital — publicado 20/09/2012 16h09, última modificação 20/09/2012 16h13
Um dos maiores especialistas no pensamento de Gramsci morreu aos 70 anos em decorrência de um câncer
coutinhopost

O professor era um dos maiores especialistas no pensamento do filósofo húngaro György Lukács e de Antonio Gramsci

Morreu na manhã desta quinta-feira 20, no Rio de Janeiro, o cientista político Carlos Nelson Coutinho. Ele tinha 70 anos e sofria de câncer. A informação foi publicada no site da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde Coutinho ministrava aulas de Teoria Política.

Livre-docente da UFRJ, ele é reconhecido internacionalmente como um dos maiores especialistas no pensamento do filósofo húngaro György Lukács e do italiano Antonio Gramsci. É autor da elogiada tradução para o português de O capital, de Karl Marx. Entre seus livros publicados, estão Gramsci, um estudo sobre seu pensamento político e A democracia como valor universal. Seu último livro, De Rousseau a Gramsci, foi publicado em 2011 pela Boitempo Editorial.

Baiano de Itabuna, formou-se em filosofia na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e se dedicou à crítica cultural nos anos 1960 e 1970. Foi militante do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e, mais tarde, do Partido dos Trabalhadores (PT) e do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL).

O corpo de Carlos Nelson Coutinho é velado nesta quinta-feira no átrio do Palácio Universitário, no Campus da UFRJ na Praia Vermelha. Será cremado na manhã da sexta-feira 21 no cemitério do Caju, no Rio de Janeiro.

No sábado 22 a Boitempo prestará homenagem ao professor no encerramento do III Curso Livre Marx-Engels, do qual era grande entusiasta. O evento será realizado no Sindicato dos Bancários de São Paulo, localizado na Rua São Bento, 413, às 16h30.

 

registrado em: ,