Você está aqui: Página Inicial / Blogs / Midiático / A diferença entre o Brasil e a Islândia

Política

Panama Papers

A diferença entre o Brasil e a Islândia

por Redação* — publicado 04/04/2016 15h10, última modificação 05/04/2016 14h25
Perguntado sobre offshore, primeiro-ministro não consegue se explicar diante das câmeras e renuncia ao cargo
Reprodução
Gunnlaugsson

Gunnlaugsson: vergonha diante da revelação do escândalo

Quem sabe um dia chegaremos ao ponto de assistir no Brasil a um episódio como este. O primeiro-ministro da Islândia aparece nos chamados Panama Papers, sócio com a esposa de uma offshore no paraíso fiscal da América Central, não consegue se explicar diante das câmeras de tevê, faz esse papelão e horas depois, envergonhado diante da repercussão da entrevista e da revelação do "escândalo", enfrenta protestos massivos em frente ao Parlamento islandês.

Nesta terça-feira 5, Sigmundur David Gunnlaugsson renunciou ao cargo.

Enquanto isso, no Brasil, Eduardo Cunha, dono de contas secretas na Suíça recheados com ao menos 5 milhões de dólares, não só manobra para impedir o julgamento de seu caso no Conselho de Ética da Câmara como dita o ritmo do processo de impeachment de Dilma Rousseff, contra quem não há nenhuma prova de crime de responsabilidade ou outros malfeitos.

Assista ao vídeo publicado pelo jornal inglês The Guardian.

 

The moment Iceland’s prime minister walked out of an interview because of a tax haven question #panamapapershttps://t.co/FfWj8jiQec

— The Guardian (@guardian) 4 de abril de 2016