Opinião

João Sicsú

João Sicsú

Professor do Instituto de Economia da UFRJ, foi diretor de Políticas e Estudos Macroeconômicos do IPEA entre 2007 e 2011.

porto.jpg

A economia não está se recuperando. O Brasil está mergulhado em uma depressão que foi de 8,4% de perda de PIB entre o 4º trimestre de 2014 e o mesmo trimestre de 2016

Meirelles, Cármen Lúcia e Temer

O partido dos fisiológicos e patrimonialistas é acéfalo, não tem projeto próprio, aderiu implacavelmente ao projeto do partido da Globo

Desempregados em 1929

A esquerda keynesiana e a ultradireita variante do nazismo surgem como alternativas ao neoliberalismo, que não ataca o desemprego

Michel Temer e Henrique Meirelles

Só há uma saída: desempregar Michel Temer, Henrique Meirelles e todos os seus comparsas. Só o povo pode impor a demissão dessa malta

dinheiro-dolar

Se um governo se endivida é porque os credores confiam na capacidade desse governo de pagar o que deve, uma marca de credibilidade.

Terceirização

Bancos, multinacionais e rentistas somente ganham. E os pobres, os trabalhadores, a classe média e o funcionalismo público só perdem

Ilan Goldfajn

As mudanças anunciadas pelo governo na remuneração do banco podem levá-lo à lona

Petroleiros

Da queda do PIB de 3,8% em 2015 e de 3,6% em 2016, estima-se que a operação é responsável por entre 2 e 2,5 pontos percentuais negativos

Michel Temer

A recessão não começou no governo do peemedebista, mas hoje o Brasil está em uma situação limite. A crise econômica tornou-se um problema social

Temer e Meirelles

A economia brasileira é um transatlântico sem capitão e com a casa de máquinas paralisada

Henrique Meirelles

Governo federal pressiona governadores a assinar Pacto pela Austeridade e limitar investimentos sociais

Dilma Rousseff e Joaquim Levy

Dilma fez em 2015 o que Temer quer fazer por 20 anos. Sem reconhecer isso, o PT não será capaz de fazer oposição ao modelo imposto pelo governo

PEC 241

A proposta do governo Temer, aprovada pela Câmara, significa dar adeus ao desenvolvimento

Michel Temer durante pronunciamento

A administração das finanças do lar da maioria da população é complexa, mas não guarda qualquer semelhança com a economia do setor público

Frente Parlamentar em Defesa da Previdência Social

A regra Temer-Meirelles para a Previdência, além de perversa para os mais pobres, beira a falta de inteligência

Carteira de Trabalho

O novo governo avalia que o mínimo é só um custo, e deve ser reduzido para que haja aumento da competitividade da economia

Minha Casa Minha Vida

Precisamos abrir no Brasil uma grande discussão: que visão ideológica deve balizar a administração fiscal e sua legislação?

Michel Temer

Haverá perdas de direitos sociais e trabalhistas

Lula_Agencia.jpg

É nítida a diferença entre o projeto de Lula e o daqueles que querem chegar o governo, não importa o caminho: a direita foca seu modelo no andar de cima

Lula

Como ministro, o ex-presidente pode retomar a busca por geração de empregos, inclusão social e distribuição de renda

Nelson Barbosa e Joaquim Levy

O ex-ministro da Fazenda realizou o ajuste fiscal, mas o que Dilma desejava era uma reforma fiscal de longo prazo

Trabalhadores da construção civil em Brasília

Medidas tomadas na crise de 2008-2009 poderiam ser utilizadas novamente para debelar a nova recessão brasileira

Lula e Dilma

Para estimular a economia será necessário colocar dinheiro nas mãos dos que mais precisam e reduzir os ganhos de banqueiros e rentistas

Indústria automobilística

É preciso lembrar que o governo cria a recessão com suas políticas monetária e fiscal, que depois tenta remediar

desemprego-emprego

Quem paga muitos impostos são os pobres, os trabalhadores e a classe média. Quem não paga ou é aliviado são os grandes empresários, os latifundiários, os rentistas e os milionários