Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Novo golpe contra Ricardo Teixeira

Sociedade

Negociatas no futebol

Novo golpe contra Ricardo Teixeira

por Redação Carta Capital — publicado 17/02/2012 10h21, última modificação 17/02/2012 11h01
O sócio da Ailanto Marketing, que organizou amistoso suspeito da seleção em 2008, depositou dinheiro na conta do cartola da CBF

A batata de Ricardo Teixeira está no forno mais do que nunca. Primeiro, uma reportagem da Folha de S. Paulo revelou que o presidente da CBF e do COL (Comitê Organizador Local da Copa) , empresa contratada sem licitação pelo governo do Distrito Federal, então do governador José Roberto Arruda (DEM), para organizar o amistoso entre Brasil e Portugal no estádio Bezerrão, no Gama, em novembro daquele ano.

Nesta sexta-feira, o blog do jornalista Juca Kfouri no UOL mostrou que o dono da Ailanto Marketing, o espanhol Sandro Rosell (atual presidente do Barcelona FC, ex-diretor da Nike no Brasil e sócio da Ailanto), depositou 3,8 milhões de reais na conta da filha de 11 anos de Ricardo Teixeira, no ano passado.

A Ailanto recebeu 9 milhões do governo de José Roberto Arruda para fazer o jogo. À época, além da ausência de licitação pública, causou forte estranheza o fato de a Ailanto não ter qualquer experiência em organização de eventos desse tipo. E, como se não bastasse, corre uma investigação no Tribunal de Contas local sobre um suposto superfaturamento na realização do jogo.

A Alianto foi também sócia da VSV Agropecuária, que tinha sede na fazenda de Teixeira em Piraí (RJ). A sócia da empresa é a secretária de Rosell, Vanessa Precht, que, segundo a Polícia Civil, emitiu cheques em nome do chefão da CBF.

É grande a chance de Ricardo Teixeira deixar o comando da CBF e do COL. Miami é seu provável destino, já que, segundo Juca Kfouri, sua filha de 11 anos, tem ouvido comentários desagradáveis na escola a respeito do pai.

registrado em: ,