Você está aqui: Página Inicial / Sociedade / Brasileiras vão movimentar R$ 717 bilhões em 2012

Sociedade

Datapopular

Brasileiras vão movimentar R$ 717 bilhões em 2012

por Redação Carta Capital — publicado 06/03/2012 19h35, última modificação 06/03/2012 19h46
As mulheres estão ocupando cada vez mais espaço no mercado de trabalho e mais da metade delas já faz parte da classe C
mulher

A população feminina no Brasil tem conquistado cada vez mais espaço e está otimista quanto sua situação financeira para 2012

Com a sexta maior economia do mundo, o Brasil tem assistido nos últimos anos a uma crescente ascensão de sua população a uma nova classe média. E se antes os homens eram os protagonistas no mercado de trabalho, agora as mulheres estão conquistando cada vez mais espaço.

Uma pesquisa divulgada pelo instituto Data Popular na terça-feira 6 mostra que o número de empregos formais exercido por mulheres obteve um crescimento de 75% no ano passado. Para 2012 o estudo prevê que as brasileiras devem movimentar 717 bilhões de reais, um número 66,6% superior aos dados de 2002, quando a renda da população feminina alcançou 430,5 bilhões.

Acompanhando as mudanças na sociedade brasileira, foi observado um ligeiro aumento do número da população feminina que faz parte da elite e um decréscimo significativo de sua participação nas classes emergentes. Atualmente há 98,6 milhões de mulheres no País, sendo que mais da metade delas faz parte da classe C. “Elas são o retrato de um Brasil que mudou e da própria melhoria de renda dessas mulheres, que aos poucos deixam as classes D e E para integrar a nova classe média brasileira”, afirma Renato Meirelles, sócio-diretor do Data Popular.

Os homens ainda são os principais detentores dos postos de trabalho formais, mas a quantidade de empregos ocupados pelo sexo feminino teve um aumento de 75%, contra apenas 59% de crescimento na quantidade de cargos ocupados por eles nos últimos dez anos.

Quanto às posições de chefia, entre 2003 e 2010 não houve mudanças no número de mulheres nos principais cargos. Apesar disso, elas têm consolidado seu espaço e já são a maioria em empregos de diretoria e gerência de empresas de interesse público: 71,2%.

Os resultados positivos têm surtido efeito até mesmo no otimismo dessas mulheres. De acordo com os dados, os homens se sentem mais infelizes quando comparam o momento atual com o ano anterior. Mas a maior parte delas acredita que as situações do Brasil e do mundo irá melhorar em 2012, assim como sua vida financeira, profissional e até mesmo amorosa.

registrado em: ,