Você está aqui: Página Inicial / Política / Velho aliado, Serra afasta Kassab da órbita do PT

Política

Eleições 2012

Velho aliado, Serra afasta Kassab da órbita do PT

por Redação Carta Capital — publicado 17/02/2012 10h31, última modificação 17/02/2012 11h16
O prefeito comunicou ao diretório do PT que Serra será candidato e terá seu apoio na disputa pela Prefeitura de SP
Kassab

O prefeito comunicou ao diretório do PT que Serra será candidato e terá seu apoio na disputa pela prefeitura em São Paulo

Com a (agora) provável entrada de José Serra (PSDB) na disputa para a prefeitura de São Paulo, a ensaiada aliança entre o atual prefeito Gilberto Kassab (PSD) e o candidato do PT Fernando Haddad, foi deixada de lado. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Kassab informou à direção do PT que Serra deve ser candidato e que, portanto, terá seu apoio.

O próprio Kassab havia sugerido a parceria PSD-PT, em visita ao ex-presidente Lula quando este realizava tratamento para câncer de laringe, no hospital Sírio-Libanês.

 

Sem nomes fortes, o candidato tucano seria definido em prévias internas entre Andrea Matarazzo, atual secretário da Cultura, Bruno Covas, do Meio Ambiente, José Aníbal, da Energia, e o deputado Ricardo Tripoli.

Serra já havia anunciado que não se candidataria à prefeitura, da mesma forma que Kassab havia dito, no fim de janeiro, que o PSDB não seria aliado. Com a entrada do ex-governador, no entanto, o cenário se inverte.

Com a direita unificada, o PT deve buscar expandir seu eleitorado de esquerda e evitar que sejam lançados candidatos nesse campo, como Netinho de Paula (PC do B) e Paulinho da Força (PDT).

Kassab, por sua vez, afirmou que não há novidade em relação a sua aliança com Serra, seu padrinho político na capital. Vice de Serra na prefeitura entre 2004 e 2006, foi seu sucessor no restante do mandato.

“As nossas conversas são sempre realizadas com muita transparência, com muito espírito público. Estamos muito tranquilos em relação a isso”, afirma. Presidente do PSD, Kassab afirmou que a decisão não influencia possíveis alianças no interior do estado de São Paulo