Você está aqui: Página Inicial / Política / Valério é condenado a quatro anos de prisão por sonegação

Política

"Mensalão"

Valério é condenado a quatro anos de prisão por sonegação

por Agência Brasil publicado 22/01/2013 17h28, última modificação 22/01/2013 17h28
A Justiça Federal em Minas Gerais considerou que o publicitário prestou informações falsas à Receita Federal

Condenado a mais de 40 anos de prisão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do "mensalão", o publicitário Marcos Valério recebeu nova pena de quatro anos de prisão e 120 dias-multa pelo crime de sonegação de impostos. A decisão é da Justiça Federal em Minas Gerais. Ainda cabe recurso.

Segundo a denúncia, apresentada pelo Ministério Público Federal em Minas Gerais (MPF-MG), Marcos Valério e sua esposa, Renilda Santiago, omitiram informações sobre o Imposto de Renda e prestaram declarações falsas à Receita Federal em 2001 e 2002. Os dados foram retificados em 2005, ano em que a denúncia do "mensalão" veio à tona, mas as contas permaneceram com problemas.

Em decisão do dia 15 de janeiro, divulgada apenas nesta terça-feira 22, a juíza da 4ª Vara Federal de Belo Horizonte, Camila Franco e Silva Velano, afirmou que o casal não conseguiu comprovar a origem de vultuosas quantias movimentadas em mais de oito contas bancárias, além de ter prestado informações falsas para induzir a Receita em erro.

A juíza absolveu a mulher de Valério alegando que o publicitário era o principal administrador das contas bancárias e o responsável pelas declarações à Receita Federal. O MPF ainda analisa se irá recorrer da absolvição de Renilda Santiago.

Segundo o Ministério Público, a responsabilidade administrativa pelo episódio da sonegação fiscal foi configurada e a cobrança do dinheiro está sendo realizada pela Procuradoria da Fazenda Nacional.

Reportagem publicada originalmente na Agência Brasil

registrado em: ,